Será que você é um “multipotencial”?

Se você sempre gostou de um monte de coisas, teve dificuldade em escolher apenas um curso na faculdade e quer explorar as mil possibilidades que o mundo oferece, talvez você seja um multipotencial! Saiba mais sobre esse conceito revolucionário que tem tudo a ver com o século 21.

Eu sempre quis fazer muitas coisas. Atriz e professora (quando criança), psicóloga (na adolescência), apresentadora de TV (na vida adulta), e até as coisas que eu acabei fazendo de verdade: designer, depois jornalista e finalmente tradutora. Basicamente, eu queria fazer de tudo um pouco – dentro da área de humanas, é claro!

Em uma infância dos anos 80 dominada pelas novelas da Rede Globo, meu sonho maior era ser atriz. Sempre tive uma veia artística pulsando em mim. Mas qual não foi minha surpresa quando, ao fazer teatro depois de adulta, perceber que a profissão real não era tão glamourosa e divertida quanto nos meus sonhos.

Também já quis ser professora. Talvez porque sempre fui mais inteligente que meus colegas e era uma brincadeira comum quando eu tinha uns 10 anos. Ainda me lembro de ficar passando liçãozinha na lousa para as amigas do meu prédio, corrigindo e tudo o mais. Mas isso também passou.

Um pouco mais tarde, já no colegial, decidi que seria psicóloga. Durante 3 anos da minha vida, essa era a minha certeza absoluta quanto à escolha da profissão. Sempre fui fascinada por esse assunto, e até hoje leio sobre a área. Mas esse continua sendo meu what if.

Mas as artes sempre me chamaram. Eu sempre gostei de pintar, de fotografia, de cinema. O resultado de tudo isso é que eu desisti da psicologia, e no 3º ano do colegial – sempre fatídico – acabei lendo mais sobre as outras profissões e decidi seguir algo voltado a isso. Prestei vários vestibulares ao sair do colegial, não passei em nada, fiz um ano de cursinho e acabei entrando na publicidade. Com isso, me tornei designer, e por um bom tempo, isso deu super certo e eu realmente achei que era isso que eu ia fazer para o resto da vida.

Porém, minha alma multipotencial entrou em ação novamente – e não só isso, mas também os rumos naturais que a vida toma, ditada muitas vezes pelas regras do mercado (algumas áreas oferecem mais oportunidades que outras em determinados momentos), pela minha insatisfação com algumas situações e o desejo de reconhecimento. Eu sempre gostei de escrever. Então, aos 25 anos de idade, o jornalismo me chamou, e lá fui eu. E agora, sou tradutora, algo que considero uma evolução desse trabalho editorial.

Claro que passei por muitos problemas ao longo de tudo isso. Desisti de coisas que não devia ter desistido, e me prendi a coisas que deveria ter deixado. Porém, ao olhar para trás, percebo que tudo foi aprendizado. É muito fácil a gente ficar perdida, sem rumo, sem conseguir escolher. Por muitos anos eu vivi esse drama de querer fazer muitas coisas e achar que não podia. O mundo sempre vai tentar te rotular em uma coisa só e eu não queria isso. Eu sempre fui uma natural born Leia da Vinci.

Por isso, qual não foi meu alívio, depois dos 30 anos de idade, ao me deparar com o trabalho da Emilie Wapnick!

https://embed-ssl.ted.com/talks/emilie_wapnick_why_some_of_us_don_t_have_one_true_calling.html

Ela defende a ideia de que o mundo é feito de dois tipos de pessoas: os especialistas e os multipotenciais. E sim, o mundo PRECISA das duas coisas. O mundo precisa de gente que sabe coisas MUITO específicas, mas também precisa dos jack of all trades. Altamente libertador, ela propõe pensarmos em “quais são as coisas que quero experimentar durante a vida” em vez de “o que eu quero ser quando crescer”.

Quando pensamos nas quase infinitas possibilidades oferecidas hoje em dia, fica fácil perceber que escolher APENAS UMA COISA na vida já não é mais possível. O mundo está cada vez mais complexo. Antigamente, as profissões disponíveis eram no máximo umas 10 ou 15 (advogado, médico, professor, costureira, etc). Hoje, é uma infinidade. Novas demandas geram novas ofertas, e cada vez mais, o mundo precisa de pessoas com habilidades múltiplas.

Eu acredito que, se temos o desejo de aprender e ser várias coisas, não é por acaso. É porque o mundo precisa de gente assim. E se no mundo também há pessoas que sentem o desejo de serem especialistas, então também há lugar para elas. E tudo bem. Essa é a essência das coisas, do universo, é o jeito que as coisas são. Sem neuras!

Aprendi que eu posso gostar de muitas coisas sem culpa.

Abrace tudo o que você ama. Dedique seu tempo às coisas que te dão prazer. Faça uma coisa de cada vez, experimente, e se não der certo, pelo menos você tentou. Mas não deixe de explorar todas as possibilidades ao longo da vida.

Como disse a maravilhosa Oprah: você pode fazer tudo o que quiser, só não ao mesmo tempo. Há várias épocas na vida, e você pode vivenciar tudo o que quiser. Siga o fluxo do que sua alma está pedindo no momento e se jogue! E quando esse ciclo terminar, passe para o próximo, de forma natural. Lá no fim, você vai poder dizer com satisfação: eu fiz tudo que eu queria nessa vida! 🙂

Quer acrescentar algo à discussão? Teve uma epifania? Você também se sente como eu? Ou é totalmente o oposto? Diga aí nos comentários!

Siga o blog Thais Etc nas redes sociais!

Anúncios

6 comentários sobre “Será que você é um “multipotencial”?

  1. Nossa esse foi meu diálogo hoje com um acompanhante no mesmo quarto da minha mae. Dizia a ela tudo que ja cogitei ser e fazer alem da advocacia. Começando por tecnologia ja .peguei o celular dela para ver porque nao acessava a internet e em alguns minutos resolvido. Minha curiosidade é maior que o direito talvez por isso sou apaixonada por causas impossíveis e se fosse médica ou cientista certamente me dedicaria a pesquisas para cura do câncer. E agora lendo esse artigo me sinto aliviada tambem.Só acho a vida muito curta para fazer tudo que sonho.

    Curtir

    • Pois é, nós somos curiosos por natureza e não dá pra focar em uma coisa só, nem que seja só como um hobby ou algo assim. Muito lindo querer descobrir a cura do câncer, ah se todo mundo tivesse esse pensamento de ajudar os outros, não é? Que bom que ficou aliviada 🙂 Esse é o intuito! E a vida é curta mesmo, por isso temos que aproveitar bem cada segundinho!

      Beijão! ❤

      Curtir

  2. Ah, o TED ❤ sempre lindo e surpreendente. E isso faz todo sentido, viu! Eu sou como você – quero fazer tudo relacionado a comunicação. E a pior parte ("pior" é reclamar de barriga cheia, pois na verdade é ótimo): eu estou tendo a oportunidade de estudar MUITA coisa diferente, ao mesmo tempo. TO FICANDO LOUCA HAHAHAHA me formei em jornalismo, agora quero saber muito sobre marketing digital, produção de conteúdo online, SEO do Google, edição de vídeo, design gráfico, fotografia, edição de imagem… UFA.

    Meu namorado é ainda mais abrangente: mesmo adulto, ele REALMENTE fica dividido entre o que ele faz hoje – sistema de informação e apps – medicina, gastronomia e, acredite se quiser, música! HAHAHA mas sim, isso é maravilhoso 🙂 espero mesmo que o mundo valorize cada vez mais pessoas assim.

    http://www.saborabsinto.com.br

    Curtir

  3. Me sinto menos culpada depois de ler esta publicação hahahaha
    Aqui em casa, minha família, sempre disse que no fundo eu não sei o que quero para minha vida e por isso vivo pulando de “galho em galho” segundo eles.
    Na verdade eu amo de tudo um pouco.
    Me formei em exatas, mas amo fotografar.
    Curto criar dioramas.. AMO LER.. ENFIM.. sou multipotencial e sou feliz por isso ahiuahiauiahiuah

    Beijos

    Curtir

  4. Não conhecia o conceito, mas realmente, acho até lógico que muitas pessoas possam ter vários potenciais a serem desenvolvidos. Essa ideia arcaica de que nós devemos escolher um só talento e desenvolvê-lo, sem nem ao mesmo admitir que existem pessoas que funcionariam melhor de outra maneira, deve ser combatida. Somos todos diferentes uns dos outros e essa diferença deve ser celebrada e não criticada, não é mesmo?
    Beijos
    Mari

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s